terça-feira, 9 de outubro de 2018

Um Homem sem Passado


Pegar num livro de Peter May é uma garantia de momentos muito bem passados, com muito mistério e cenários sempre cativantes. Neste livro viajamos para as mais remotas ilhas Escocesas onde a calma e tranquilidade que se vivem escondem um crime de há longos anos.
As dificuldades das relações amorosas, do isolamento das populações que vivem numa ilha, a memória e as sua lacunas estão bem abordados, assim como a forma como a sociedade Britânica lidou com os órfãos no período de entre guerras e pós Segunda Guerra Mundial. Cheio de suspense e cativante.

quinta-feira, 4 de outubro de 2018

O que não é teu não é teu


Os contos que compõem este volume são bastante diversificados, no entanto têm todos em comum o excelente domínio narrativo e a excentricidade. As chaves e as portas e também os livros surgem em todos os contos e o surrealismo é uma constante. A cada conto as surpresas sucedem-se e a magia recomeça.
Vencedor do PEN Open Book Award este é o primeiro livro de contos da escritora Inglesa de origem Nigeriana Helen Oyeyemi.

domingo, 30 de setembro de 2018

Quando Ela Era Boa


Philip Roth, que morreu a 22 de maio do ano corrente, deixou-nos uma extensa e diversificada obra literária da qual este Quando Ela Era Boa faz parte. 
Publicado originalmente em 1967, este é o seu terceiro romance. A ação desenrola-se no Midwest do final dos anos 40 e é um retrato da sociedade Americana da época. Sendo, parcialmente, baseado na vida de Margaret Martinson Williams, que foi sua mulher de 1959 a 1963, a protagonista, Lucy Nelson, é uma jovem mulher, extremamente moralista, que nunca conseguiu ultrapassar o trauma de ter um pai alcoólico. Estre trauma irá marcar a sua vida e conduzi-la à morte.

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Gosto Disto Aqui


Portugal é o cenário desta história do inglês Kingsley Amis, pai do famoso escritor Martin Amis.
Escrito em 1958 este romance repleto de humor faz o relato da experiência de um jovem jornalista e crítico literário que é enviado em trabalho ao Portugal Salazarista. A forma como o protagonista encara o facto de ter de viver algum tempo no estrangeiro, a sua perspetiva snob de tudo o que não é Britânico, a meias com as peripécias que  vai viver na sua vida profissional e pessoal nesta viagem, compõem este romance e fazem o retrato do nosso país e das suas gentes.
Uma leitura leve e divertida que nos confronta, no entanto, com questões políticas e sociais da ditadura vivida em Portugal à época.

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

A Rosa do Adro


Um dos títulos mais conhecidos da literatura do período romântico em Portugal, editado agora pela Guerra & Paz, esta é a história de Rosa, jovem minhota, alegre e bonita que se perde de amores por Fernando, futuro médico, de boas famílias. Como se depreende desde o início, este amor será portador de desgraça para todos.
Um clássico, que foi um verdadeiro "best-seller" aquando da sua publicação, poderia ser um livro banal, com um triângulo amoroso como tema central, mas está escrito com um vocabulário rico e diversificado que nos relembra quão empobrecida se encontra a nossa linguagem atualmente.

segunda-feira, 3 de setembro de 2018

Embalando a Minha Biblioteca


Nenhum amante de livros poderá ficar indiferente a esta obra de Alberto Manguel. Aqui, o autor fala da dificuldade que foi separar-se dos seus livros e ter de embalar a sua preciosa biblioteca. Livro muito pessoal em que ficam expostos os sentimentos, as paixões e dificuldades vividas por este bibliófilo quando, ao contrário das suas expetativas, se vê forçado a empacotar a sua coleção de 35 mil livros.
Relato cheio de curiosidades em torno dos livros, dos escritores e da história da literatura. Uma delícia!

domingo, 26 de agosto de 2018

Conflito Interno


Nomeado para o Booker Prize 2017, Conflito Interno retrata muito mais do que o título poderia deixar pensar. Isma, uma jovem Inglesa de origem Paquistanesa, consegue finalmente ir para os Estados-Unidos e dedicar-se a realizar os seus sonhos, mas os irmãos, que criou com sacrifício, estão a viver momentos conturbados, tal como os tempos que atravessamos, e  cujas consequências irão destruir os sonhos e deitar por terra as ambições de Isma.
Um livro de grande atualidade, em que a trama, altamente realista, está construída com grande inteligência e sensibilidade.
Kamila Shamsie já recebeu vários prémios, tendo sido o mais recente o Women's Prize for Fiction, precisamente com este romance. 

sábado, 18 de agosto de 2018

Estou viva, estou viva, estou viva


Um livro construído à volta do corpo, como fica patente nos títulos dos 17 capítulos que o compõem. São no mesmo número as histórias que Maggie O'Farrell relata e que têm em comum o facto de os personagens viverem situações limite em que a morte está à espreita mas a vida consegue sempre levar a melhor.
Livro autobiográfico que relata as situações de risco e as consequências psicológicas e comportamentais que estas deixaram na narradora.
Bem escrito e de leitura compulsiva.

terça-feira, 14 de agosto de 2018

O Santinho


Georges Simenon ficou famoso por intermédio do seu personagem comissário Maigret, mas este livro não faz parte dessa série.
Aqui podemos verificar o excelente domínio da escrita daquele que muitos consideram "apenas" como um escritor de policiais. Romance biográfico no qual vamos acompanhando a vida simples de Louis que, nascido numa família disfuncional, numa zona pobre de Paris, discriminado e assediado na escola por ser simples, descobre uma paixão pela pintura e apesar de uma infância difícil torna-se um adulto feliz e bondoso.

segunda-feira, 23 de julho de 2018

Pastoralia


Após a minha leitura do seu primeiro romance, que lhe valeu o Booker Prize, fiquei com muita vontade de ler outras coisas de George Saunders. A Pastoralia é um dos seus livros mais conceituados e está disponível em Portugal, numa excelente edição da Antígona, pelo que foi uma decisão óbvia.
Livro de contos, expõe uma América desequilibrada que vive num mundo irreal, de aparências, de alienação. O absurdo convive com os personagens mais frustrados, a humilhação e indignidade são companheiros constantes dos protagonistas e com muito humor e cinismo vamos descendo ao mundo dos derrotados, mediocres mas lutadores, que tentam manter-se à tona.
Excelente leitura.